A transformação digital já está acontecendo e promete mudar a forma como trabalhamos e vivemos em sociedade. Você está preparado para o que vem a seguir? 

A digitalização das empresas e, inclusive, a de nossas vidas sociais têm alertado para uma nova necessidade de adaptação profissional.

Agora, é preciso deixar de lado tudo o que conhecíamos até então a respeito de educação e carreira. Afinal, a automação de serviços fará com que muitos cargos conhecidos deixem de existir e novos surjam.

Isso não significa necessariamente que haverá uma onda de demissão em massa. Assim como aconteceu durante a Revolução Industrial, a Indústria 4.0 surge para mudar a maneira como fazemos as coisas atualmente.

Prepare-se para a migração digital

De acordo com estudo realizado pela Mckinsey, até 2030 de 3% a 14% dos trabalhadores do mundo terão que mudar de área. A estimativa é que cerca de 50% das tarefas realizadas atualmente serão automatizadas.

Com isso, vale ressaltar que não são apenas as pessoas que trabalham com atividades repetitivas em fábricas que serão impactados pela Indústria 4.0. Mas sim, todos os cargos em diferentes setores do mercado.

Ainda assim, a previsão é que apenas 5% dos postos de trabalhos sejam eliminados de fato. E isso significa que as atividades mudarão e, portanto, precisaremos adquirir novas habilidades e aprender a conviver e extrair o máximo da tecnologia.

Por isso, é preciso começar a encarar a digitalização da indústria como um apoio aos nossos trabalhos e uma forma de aumentar a produtividade. E não como um “tomador de empregos”, como muitos ainda insistem em acreditar.

Criação de novos empregos

Toda vez que a sociedade passa por grandes transformações do tipo, novas áreas e especialidades surgem. E dessa vez não poderia ser diferente.

Para o instituto de pesquisas Gartner, tecnologias como a inteligência artificial estão criando mais postos de trabalho do que aumentando o desemprego. Para você ter uma ideia, a estimativa é que surjam 2,3 milhões de novos empregos e apenas 1,8 milhões desapareçam.

Além disso, basta olhar para a história para vermos que essa transformação não é nova na sociedade. A própria Revolução Industrial alarmou muitas pessoas na época.

A realidade, porém, é um período de ajustes até que todos se acomodem. Além disso, muitas dessas novas tecnologias ainda estão em fase inicial de desenvolvimento. E isso significa que a demanda por profissionais capacitados para desenvolvê-las vai aumentar.

Por isso, a grande questão aqui não é quais os impactos que a transformação digital trará. E sim, como vamos nos adaptar a essas mudanças.

Tarefa é diferente de emprego

Uma confusão comum de acontecer em tempos como esse está em entender a diferença entre tarefas, atividades  e empregos em si.

A tarefa de digitador, por exemplo, é algo que deixou de existir há algum tempo e muitas outras deixarão de existir. Agora, os profissionais que realizavam essas atividades e souberam se adaptar, no entanto, assumiram outras funções mais inteligentes e avançadas.

Seria o caso de uma digitadora de banco que virou gerente de contas, por exemplo. Ou, então, que se tornou analista de dados.

O grande segredo da migração digital, então, está em se aprofundar no conhecimento desse novo mundo digital, se atualizar nas novas técnicas e assim buscar novos conhecimentos e especializações. Tenha em mente que funções repetitivas e mais simples serão cada vez mais raras. Ao passo que atividades analíticas e que exigem conhecimentos tecnológicos estarão mais em alta.

Será que você realmente está pronto para passar por essa significativa mudança no mercado de trabalho? Leia o nosso artigo sobre os impactos da Indústria 4.0 e comece a se preparar!

Se tiver interesse venha aprender mais com a WSI.

 

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.